Quirguistão em 2019

O Quirguistão foi uma república soviética até 1991. Após o colapso da União Soviética o país tornou-se independente. Numa área de quase 200.000 quilômetros quadrados, vivem apenas cerca de 6,3 milhões de pessoas pertencentes a diferentes grupos étnicos. 75% deles são muçulmanos e 20% são ortodoxos. A maioria dos poucos católicos do país são de descendência polonesa, ucraniana ou alemã. A fim de reforçar a presença das pequenas comunidades católicas, a ACN as apoia com veículos, ajuda para sustento, subsídios para missas e ajuda para construção.

Uma grande parte do Quirguistão é montanhosa e alguns lugares são difíceis de alcançar. Existem três paróquias católicas regulares no país, que atendem um total de 20 pequenas comunidades. Apenas seis padres, um irmão religioso e cinco irmãs religiosas estão empregados na Administração Apostólica do Quirguistão. Além do trabalho pastoral nas paróquias, a Igreja Católica do Quirguistão também administra instalações para crianças deficientes, órfãos e alcoólatras.

 Para os padres, nenhum caminho é longo demais para alcançar os fiéis.

Para os padres, o principal perigo são os longos e duros invernos com avalanches e tempestades de neve. No entanto, eles encaram todas as viagens, mesmo que apenas uma família católica viva numa aldeia ou que os fiéis vivam isolados em fazendas totalmente remotas.

Veículos confiáveis e adequados para os terrenos são indispensáveis para isso. Por isso, a ACN os ajudou com veículos adequados durante o período do relatório. Além disso, as religiosas foram apoiadas com ajudas para sustento e, os padres, com subsídios para missas. Outros recursos foram canalizados para a manutenção e o desenvolvimento da infraestrutura da Igreja